Florinda Meza

A personagem mais popular de sua carreira como atriz é a rabujenta Dona Florinda. Até onde se sabe, Florinda Meza é uma pessoal muito discreta.

Florinda Meza García nasceu no dia 8 de fevereiro de 1948, na cidade do México.

É a atriz símbolo de todas as principais produções de Roberto Gómez Bolaños. Florinda Meza sempre se destacou por seus excelentes dotes como atriz e por sua grande versatilidade ao encarnar personagens tão diferentes ao longo de sua trajetória artística.

Roberto Gómez Bolaños “Chespirito” a conheceu através de um monitor, gravando em um estúdio; se deu conta que se tratava de uma atriz com potência, e a chamou para trabalhar junto a ele. Seu primeiro trabalho, junto com Roberto, foi em uma sketh chamada “Don Juan Tenorio”.

Obteve sua maior popularidade interpretando durante anos a personagem Dona Florinda, do seriado Chaves. Até hoje é difícil compreender como uma pessoa com um rosto tão angelical, pode ser capaz de dar vida a uma personagem tão dura e cruel algumas vezes.

Trabalhou, também, no seriado Chapolin Colorado, onde, na maioria das vezes, fazia o papel de mocinha da história.

Em 1978, Florinda e Roberto começam a namorar “oficialmente”, depois de uma viagem que fizeram ao Chile.

No programa Chespirito, (aqui no Brasil extituído Clube do Chaves) ela interpretou, no quadro “Los Caquitos”, (Chaveco) a personagem Chimoltrúfia, uma caipira mexicana, grosseira, que anda toda mau vestida e descabelada – muito diferente da sua intérprete. Como um presente de marido, Bolaños passou a ela os direitos sobre essa personagem.

Produziu, junto com Chespirito, a obra teatral “11 y 12”, onde ambos atuaram.

Além da qualidade indiscutível como atriz, Florinda ainda é diretora, produtora, escritora e ainda dança e canta muito bem – tão bem que pode cantar até opera, segundo Roberto Gómez.

Como produtora, Florinda Meza produzia na Televisa as novelas “María de nadie” (1985), “Milagro y Magia” (1991 ,também atuou), “La Dueña” (1995. Foi refilmada e exibida no Brasil pelo SBT com o nome de Amor e ódio, em 2001 ) e “Alguna Vez tendremos alas” (1997).

Um fato bastante curioso na vida da atriz, foi o pequeno romance que ela teve com o ator Carlos Villagrán (intérprete do Quico, no Chaves). Dizem até, que, um dos motivos que mantiveram afastado por mais de 20 anos Carlos Villagrán e Bolaños, foi justamente o ciúmes de alguma dessas duas partes.

Participou, junto com Chespirito, da campanha que elegeu Vicente Fox á presidência do México.

Hoje, Florinda Meza vive no México com seu marido, Roberto Gómez Bolaños.

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *